TELEFONES DE CONTATO

91 3266-3110 / 3226-5040

ENDEREÇO

Av. Gentil Bittencourt 1144.

A Faculdade Integrada Brasil Amazônia (FIBRA), está com inscrições abertas à turma do Curso de Extensão Formação para Relacões Etnicorraciais e Reconhecimento das Leis nº 11.645/08 e 10639/03, a ser ministrado pelo professor Ricardo Moura, especialista em Populações Indígenas na Amazônia nos dias 4 e 11 de junho de 2016.

SINOPSE

As Leis n. 11.645/2008 e 10639/03 diz que nos estabelecimentos de ensino fundamental e de ensino médio, públicos e privados, torna-se obrigatório o estudo da história e cultura africana e  indígena. O conteúdo programático a que se refere este  curso  incluirá diversos aspectos da história e da cultura que caracterizam a formação da população brasileira.

Entender o mundo indígena exige inicialmente a reflexão sobre o conceito de índio e a forma de tratamento recebido pelos povos indígenas, desde que o continente passou a ser objeto de disputas de nações européias, até o momento em que os indígenas passaram a assumir cada vez mais o rumo de seus destinos. A integração é um tema recorrente nas políticas indigenistas desde o período colonial, onde em alguns momentos acena com o cumprimento da proteção, em outros comanda a extinção seja na Colônia, Império ou na República. Até o século XIX a questão indígena esteve apoiada na escravidão, depois na conquista de espaços territoriais, hoje está centrada na disputa por recursos naturais existentes nas terras dos índios. É necessário levar em conta as mudanças após Constituição de 1988, que produz rupturas na política indigenista até então exercida como política compensatória. A quebra do regime tutelar intensificou o sistema de alianças entre indígenas e atores sociais nacionais e internacionais, bem como, a evidência maior dos atores indígenas. O formato do Estado globalizado dilui cada vez mais as fronteiras do rural/urbano, áreas intocadas/antropizadas, diluição que revela a presença significativa de indígenas que vivem em centros urbanos pondo em xeque as idealizações sobre o que é ser índio. A defesa de seus direitos, a luta por educação, assim como a aplicação da Lei nº 11.465/2008 vem recuperar a história do passado e identificar como essa história está se construindo, colocando os povos indígenas a caminho da cidadania e do reconhecimento. Nosso objetivo precípuo é preencher uma lacuna na falta de capacitações de professores para o ensino da temática indígena em sala de aula.

© 2019 Faculdade Integrada Brasil Amazônia.